Páginas

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Vem...

Vem...
Chega perto de mim e me enlace
Deixe que eu te abrace
Quero afugentar toda tua tristeza
E aniquilar a tua incerteza
Veja de que meu abraço é capaz
Não quero te ver triste jamais

Vem...
Sente no meu abraço o calor
No silencio te falo te todo meu amor
Deixa que eu tente diminuir os teus medos
em meus braços cabem todos os teus segredos
No calor dos meus braços toda a cumplicidade
No meu colo teu sonho de felicidade

Vem...
Quero te passar força e positivas energias
Divide comigo tuas angústias e alegrias
De volta dou-te um sorriso de carinho
Tu vais descobrir que não estás sozinho
Receberás em troca uma palavra sincera
Verás que a vida é um céu de primavera

Vem...
Envolva-me em ti e deixe a nostalgia de lado
Não permaneça assim quietinho e fechado
Segura minhas mãos que estão estendidas
Faça delas o bálsamo para as tuas feridas
Deixa-me sentir nesse abraço tua emoção
Aproximar-me mais do teu coração

Vem...

(Anna Lúcia)

10 comentários:

Meias de Seda (Suzy) disse...

Anna, obrigada por se tornar seguidora do meu blog. Estou seguindo o seu tb.
Gostei muito dos seus poemas!
Um lindo dia pra você.
Beijos ;)

Pena disse...

Estimada e Simpática Amiga:
O seu poema é um hino lindo ao amor. À amizade.
Parabéns.
Possui uma sensibilidade poética admirável e genial.
MUITO OBRIGADO pela ternura no meu blogue.
É fabulosa no seu sentir precioso.
Abraço amigo de respeito e estima.
Com admiração constante.

pena

Bem-Haja, poetiza fantástica.
Maravilha e fascina.
Fico-lhe grato pela pureza e encanto.
MUITO OBRIGADO sincero.

Daniel Costa disse...

Anna

Tens aqui um bonito e belo poema, muito atraente e bastante envolvente, diria até pofundo.
Beijos

O Árabe disse...

Belo texto. Belo blog! :) Boa semana.

Everson Russo disse...

Um poema cheio de encanto e desejo,,,vem que eu quero amor....um grande beijo de bom dia pra ti querida.

Bandys disse...

Anna,
Lindo poema. Quando amamos queremos nosso amor grudado, do lado, 24h.
Mesmo que as vezes tenhamos dificuldades.


“Assim como nuvens vêm e vão diante do sol, temos que entender que o papel das situações desafiadoras é vir. No entanto, o nosso papel é continuar a brilhar e compartilhar esta luz, assim como o sol. Não importa o que aconteça, não importa o que surja, lembre-se que sua essência é verdadeira e positiva. Seja paciente quando necessário; seja pró-ativo e aja quando necessário.

Ame sempre. Pois a amor engradece a alma.
Te deixo beijos e te desejo um dia de luz e paz.

poetaeusou . . . disse...

*
um belo
mar de palavras !
,
vem, vem ler os poemas,
feitos marés de encantos,
da Anna Lúcia !
,
conchinhas,
ficam
,
*

A.S. disse...

Anna,

Belo! Intenso! Sensual!...

Cada palavra é uma doce caricia deslizando ardente sobre a pele...

Beijos!
AL

Flor da Vida disse...

Versos refletindo intenso amor e paixão... Isso os tornam mágicos e envolventes! Muito lindo o teu poema amada amiga! Carinhos meus a ti... Bjsss

Machado de Carlos disse...

Belíssimo Poema! Tiro o chapéu para você! Não sei o que dizer destas belas palavras.
Quero seguir sempre você. Quero ler mais e mais.
Que bom que você veio!
Beijos!...